Doenças da glândula supra-renal

A Supra-renal (SR) é uma glândula que situa-se no polo superior dos rins e é responsável pela produção de vários hormônios chamados esteróides, sendo o principal o glicocorticóide CORTISOL. Esse hormônio é chamado “hormônio do estresse” pois tem várias funções metabólicas e seus níveis aumentam nessas situações. Além do cortisol, a SR produz os mineralocorticóides (ALDOSTERONA) cuja função principal é o controle da pressão arterial e a manutenção do equilíbrio dos níveis de sódio e potássio no organismo e também os hormônios sexuais, representados principalmente pela TESTOSTERONA e SDHEA.
A produção de hormônios esteróides inicia-se a partir do colesterol e está sob a regulação da hipófise através da produção do Hormônio corticotrófico (ACTH). Várias etapas são necessárias para a produção do cortisol, aldosterona e hormônios sexuais.
Doenças que acometem a supra-renal:

SÍNDROME DE CUSHING:

Excesso na produção de CORTISOL causada pela presença de nódulo na própria glândula ou na hipófise com produção exagerada de ACTH. Os pacientes apresentam ganho de peso de início rápido principalmente no abdome e tronco, mantendo os braços e pernas mais finos, estrias abdominais violáceas, face em forma de ”lua”, equimoses (manchas roxas), hipertensão arterial, aumento da glicose no sangue. Alguns pacientes podem apresentar também aumento de pelos, acne, engrossamento da voz. Quando esses sinais estão presentes deve-se suspeitar de tumores malignos da SR. O tratamento consiste na cirurgia para retirada do tumor e tratamento medicamentoso complementar se necessário.
Cushing

INSUFICIÊNCIA ADRENAL

A deficiência na produção de cortisol pela SR pode ser causada por lesões na própria SR ou pela retirada súbita de medicamentos que contenham glicocorticóide (cortisona) em pessoas que fazem uso crônico desses medicamentos.
A insuficiência adrenal por lesões na SR geralmente se manifesta de forma insidiosa com quadro de cansaço, falta de disposição, pressão baixa e escurecimento da pele. Se não diagnosticada e tratada pode levar a um quadro agudo, grave de insuficiência adrenal, precipitado por situações de estresse como infecções ou cirurgias.
O tratamento é feito através da reposição oral de doses fisiológicas de medicamentos que contenham glicocorticóide.

HIPERPLASIA ADRENAL CONGÊNITA

é uma doença de herança genética em que há alteração na produção dos hormônios da SR por defeitos em uma das enzimas responsáveis pela esteroidogênese.(link para Hiperplasia adrenal congênita em endocrinologia pediátrica)