Crescimento e desenvolvimento na adolescência

endo_pedi2

Puberdade é o período de transição entre a infância e a vida adulta quando o corpo se modifica a partir dos estímulos hormonais. A puberdade é um dos períodos mais importantes da vida de uma pessoa. É nessa fase que acontece o estirão de crescimento com aquisição da estatura final, adquire-se a capacidade para a reprodução, os ossos acumulam mais cálcio chegando ao pico máximo de massa óssea, enfim, o corpo se prepara para a vida adulta.

Não há nada que reflita melhor o estado de saúde de um adolescente do que um crescimento e desenvolvimento adequado da puberdade. Nessa fase há grande necessidade de energia e uma alimentação balanceada, atividade física regular, sem excessos, são fundamentais para que os hormônios possam atuar de maneira eficaz.

Tanto meninos quanto meninas apresentam os mesmos hormônios, sendo a TESTOSTERONA, produzida pelos testículos, o principal no sexo masculino e o ESTROGÊNIO, produzido pelos ovários, o principal no sexo feminino. Além desses, vários hormônios são essenciais para o crescimento e desenvolvimento como os hormônios da glândula supra-renal, o hormônio do crescimento, dentre outros.

A produção da maioria dos hormônios é regulada pela hipófise, glândula situada no centro do cérebro. O hormônio luteinizante (LH) e folículo estimulante (FSH), produzidos pela hipófise, estimulam os testículos e ovários a produzirem, respectivamente, uma grande quantidade de testosterona e estradiol que são responsáveis pela transformação do corpo na puberdade.

A produção de LH e FSH pela hipófise é bloqueada durante toda a infância. Por mecanismos complexos e ainda não totalmente compreendidos, a puberdade tem início a partir do aumento da liberação de LH em picos que faz com que esses hormônios sejam liberados continuamente, iniciando e mantendo a puberdade. A idade em que esse processo se inicia é variável e depende de características pessoais e familiares.

Uma das maiores dúvidas dos pais e também dos adolescentes é se o crescimento e o desenvolvimento da puberdade estão acontecendo normalmente. O conhecimento de todo esse processo é muito importante para evitar angústias desnecessárias ou atraso no diagnóstico de problemas tratáveis.Existem diferenças claras no padrão de desenvolvimento entre os sexos. O primeiro sinal de puberdade nas meninas é o aumento do volume das mamas (TELARCA), seguido ou simultâneo ao aparecimento de pelos pubianos (PUBARCA). Ocorre também aumento do volume do útero e ovários e o corpo começa a adquirir formas mais arredondadas, com acúmulo de gordura nos quadris e coxas. É comum o aparecimento isolado de pelos pubianos antes de outros sinais de puberdade em ambos os sexos. A isso denominamos ADRENARCA que ocorre porque a glândula supra-renal é capaz de produzir hormônios sexuais em menor quantidade que os testículos e ovários que podem causar o aparecimento de pelos pubianos ou axilares mesmo antes da ativação da puberdade.

puberdade_meninas_1 puberdade_meninas_2

A puberdade nas meninas pode ter início entre os 08 e os 13 anos de idade, o que significa que o aparecimento de mamas antes dos 08 anos é considerado precoce e sua ausência após os 13 anos considerado puberdade atrasada. Qualquer uma das situações deve ser avaliada pelo médico assistente da adolescente. A puberdade se completa com a chegada da menstruação (MENARCA), o que ocorre em torno de 2,5 a 3 anos após o desenvolvimento das mamas.

puberdade_meninos_1

Nos meninos o primeiro sinal de puberdade é o aumento do volume dos testículos, seguido pelo aparecimento de pelos pubianos e aumento do pênis, de forma progressiva, que podem ser avaliados através de uma escala que vai de I a V (FIGURA PUBERDADE MENINOS). O engrossamento da voz, os pelos faciais e a capacidade de ejaculação (SEMENARCA) aparecem no final da puberdade.

O crescimento na adolescência está diretamente relacionado aos hormônios sexuais. Juntos, o hormônio do crescimento e os hormônios sexuais são responsáveis pelo estirão de crescimento ou estirão puberal, fase da adolescência em que há um crescimento acelerado. Os hormônios sexuais atuam nas cartilagens de crescimento causando alongamento dos ossos. A avaliação do amadurecimento ósseo pela radiografia das mãos e punhos é chamada de IDADE ÓSSEA.

Antes da puberdade é considerado normal um crescimento de pelo menos quatro a cinco centímetros (cm) por ano para ambos os sexos. O estirão puberal nas meninas ocorre no início da puberdade, em média entre os 11 e os 12 anos de idade, junto com o aparecimento dos primeiros sinais de puberdade. Nessa fase uma menina cresce em média 08 cm por ano, podendo, em alguns casos chegar a crescer até 12 cm em um ano. Uma dúvida freqüente é se o crescimento das meninas cessa após a menstruação. A resposta é não, ou seja, o crescimento continua em um ritmo menor até o fechamento completo das cartilagens de crescimento que pode ser avaliado através da idade óssea.

Ao contrário das meninas, o estirão de crescimento nos meninos ocorre mais tardiamente, quando o desenvolvimento já está bem adiantado, em torno do estágio III, ocorrendo em média entre 13 e 14 anos de idade.

É muito importante saber que o crescimento e desenvolvimento dos sinais de puberdade seguem, em geral, um padrão familiar. A idade da menarca da mãe e o padrão de desenvolvimento do pai são dados importantes para a avaliação.

Muitos adolescentes, principalmente do sexo masculino, apresentam desenvolvimento das características da puberdade mais tardiamente e, consequentemente, um estirão do crescimento também um pouco mais tardio do que a média. Chamamos esse padrão NORMAL de crescimento de “atraso constitucional do crescimento e da puberdade”. A estatura final será atingida dentro do padrão familiar não havendo necessidade de qualquer tratamento hormonal. Entretanto uma avaliação médica de rotina nesses casos é importante.MENINA E MENINO

Logo, dá para perceber que considerando as diferenças entre os sexos e as características familiares, essa é uma fase sujeita a muitos conflitos gerados pela comparação do desenvolvimento do seu corpo com o dos colegas de escola ou do convívio social. Aqueles adolescentes muito insatisfeitos ou preocupados com seu desenvolvimento merecem uma atenção especial com apoio familiar, psicológico e social.

Situações que merecem atenção especial e avaliação médica:

  • Crescimento abaixo do percentil mais baixo nas curvas de crescimento;
  • Velocidade de crescimento baixa em pelo menos seis meses a um ano de observação;
  • Estatura incompatível com a estatura dos pais (abaixo do alvo genético);
  • Mudança no percentil de estatura nas curvas de crescimento após os três anos de idade;
  • Ausência de sinais de puberdade após os 13 anos nas meninas e 14 anos nos meninos;
  • Ausência de sangramento menstrual (menarca) após 15 anos de idade;
  • Aparecimento precoce de mamas e/ou pelos pubianos nas meninas – antes dos oito anos de idade, sugerindo PUBERDADE PRECOCE
  • Aparecimento precoce de pelos pubianos e/ou aumento do pênis e testículos nos meninos – antes dos nove anos de idade;
  • Irregularidade menstrual acompanhada de excesso de pelos e acne, sugerindo SÍNDROME DOS OVÁRIOS POLICÍSTICOS.